Mobilidade pública

mobilidade-informa

Quem mora longe quer atenção e respeito.

Em junho de 2013, as manifestações públicas tomaram conta do país. Todo mundo sabe que tudo começou com o aumento das passagens em São Paulo e se expandiu nacionalmente. Mobilidade urbana. Este é um ponto nevrálgico que a administração pública brasileira tem de resolver.

Avaliamos detalhadamente toda a complexidade da opinião pública sobre o transporte em uma importante região metropolitana brasileira. Tratava-se de entender a opinião de todos os públicos: usuários, não usuários, operadores do transporte, servidores públicos da área de transporte.

Quanto à eficácia dos serviços apurou-se o grau de atenção e respeito dispensados ao usuário; a atuação da fiscalização; a atenção e o ordenamento dos serviços; o que leva a opinião pública (não usuários) a utilizar outro meio de transporte, principalmente o individual; as percepções sobre os serviços oferecidos; as barreiras que interferem no desempenho profissional dos operadores; os desafios em atender ao usuário do transporte público; os benefícios; o programa de cargos e salários; a organização do trabalho; e a infraestrutura do sistema.

Desse modo, foram levantados dezenas de atributos definidores da reputação e da qualidade dos serviços de transporte público que, sem dúvida, na percepção de todos é o principal desafio. Os discursos correntes sobre o sistema de transporte no Rio de Janeiro (presentes nas redes sociais, imprensa e publicidade do governo) também foram comparados com o discurso dos usuários, sendo apontadas as correções necessárias.