Vocação para empreender

empreendedor-informa

Pode até ser inato, mas tem de ser cultivado.

O comportamento de jovens paulistanos foi investigado a respeito do espírito empreendedor e constatou que talento só não basta, há que despertar a moçada para aprender e ganhar experiência interativa, senão a coisa não acontece.

O estudo foi estruturado por nível de escolaridade (superior e médio), segmentado pela avaliação do MEC e por segmentos socioeconômicos e demográficos, em cinco regiões de São Paulo.

Feita em 2013, pesquisa densa como esta, objetivando abordar aspectos implícitos e não mensuráveis, em que se analisam informações subjetivas e estruturas de pensamento, exige a aplicação de metodologias mais complexas que identifiquem os conteúdos profundos.

Embora os jovens se mostrem prontos para empreender, encaram o empreendedorismo como um grande desafio. E a investigação indicou que as ações de capacitação técnica instrumental e aculturação substantiva deveriam sempre andar juntas, pois é nesse equilíbrio que reside a eficácia da promoção do empreendedorismo no Brasil.